Resenha - Visão do Além - Harper Connelly Mysteries - Livro 1 - Charlaine Harris

Sinopse:
Harper Connelly e seu meio-irmão, Tolliver, são especialistas em realizar o serviço (encontrar cadáveres de pessoas desaparecidas), receber o pagamento e partir rapidamente, pois as pessoas que os contratam têm o estranho hábito de não querer ouvir o que eles têm a dizer. E a primeira vista, a experiência com os moradores da pequena cidade de Sarne, nas Montanhas Ozarks, parece não ser diferente. Uma adolescente está desaparecida, e Harper sente imediatamente que ela está morta. Mas os segredos que envolvem este assassinato e a própria cidade são profundos demais até mesmo para que a habilidade especial de Harper consiga desenterrá-los. Ao perceber a hostilidade crescer ao redor deles, ela e Tolliver querem apenas resolver o assunto e ir embora, mas então outra mulher é assassinada... E o criminoso ainda não terminou seu trabalho...
Livro no Skoob / + Informações

Já faz bastante tempo que quero ler esse livro, então não sei o que aconteceu comigo para que eu o deixasse na estante desde Dezembro quando ganhei no Amigo X do Clube do Livro, então quando recebi o 2.º Vol pela Lua de Papel corri para ler o primeiro rapidinho!

Acho que a maioria dos que me conhecem sabe que Charlaine Harris é uma de minhas autoras favoritas, depois de ler o primeiro livro de As Crônicas de Sookie Stackhouse (True Blood), fui devorando um livro após o outro.

Em "Visão do Além" somos apresentados a Harper Connelly e a seu meio-irmão Tolliver Lang, e sua forma nem um pouco ortodoxa de trabalho. Harper encontra pessoas mortas, mas não como uma rastreadora, ela apenas sente a presença da morte e encontra os corpos (ou o que restou deles) e pode reviver seus últimos minutos de vida, descobrindo assim a causa de sua morte. Harper ganhou esse "dom" aos quinze anos de idade, quando um raio a atingiu, a partir daí sua vida (que já não era um mar de rosas) mudou drasticamente.

A construção do cenário onde se desenrola a história é bem a marca de Charlaine, cidade interiorana, mistério, sobrenatural, assassinos em série e personagens marcantes.

Harper e seu irmão são chamados para mais um trabalho que a princípio parece ser como qualquer outro, encontrar uma adolescente desaparecida. Mas o que parecia ser o típico: encontrar o corpo; revelar a causa de sua morte; pegar o dinheiro e dar no pé... acabou se tornando algo complicado e mortal para os dois.

Algo que me chamou muita atenção nesse livro é a parceria entre Tolliver e Harper, que mesmo não sendo irmãos de sangue, são mais próximos do que se poderia dizer de muitos irmãos por aí. A dependência de Harper por Tolliver é outro fator interessante no livro, no começo me fez ver Harper como uma menina chorona, mas depois de conhecermos um pouco melhor sua história, podemos entender seus motivos.

Como é um livro de mistério/suspense qualquer fato que deixe escapar aqui pode atrapalhar o fator surpresa de quem for ler o livro, então não vou me alongar falando da história por aqui. No primeiro volume não temos cenas de sexo apimentadas, com certeza a autora não focou nesse ponto como faz com As Crônicas de Sookie Stackhouse, é um livro relativamente pequeno (menos de 250 páginas), então acho que a autora não explorou todo o potencial que essa história tem, mas até onde sei, a série é composta de quatro livros até agora, então teremos muito tempo para amar ou odiar Harper e suas histórias.

Recomendo a leitura para quem gosta de livros nesse estilo, e não tem muito o que falar pessoal. Afinal, é Charlaine Harris!!! (blogueira surtada! Ignorem)

A revisão/formatação do livro deixa um pouco a desejar, por falta de travessões, justificação do texto, palavras com letras trocadas.... enfim, coisinhas que irritam quem é perfeccionista, mas que não atrapalham tanto a leitura. A capa realmente me conquistou, e tem relação com a história, já comecei a ler o segundo livro e ainda não consegui dar um sentido para sua capa, mas não me agradou tanto quanto a do primeiro livro.

"Suicídio o caramba, foi a minha reação instantânea e silenciosa." Pág. 44

"Aquilo só havia acontecido comigo uma vez e eu ainda não sabia o que fazer naquela época, pois tinha me encontrado por acidente com a presença daquela pessoa morta. Esse tipo de coisa que origina histórias de assombração." Pág. 112

"Gleason me encarava boquiaberto e com os olhos arregalados. Eu conhecia aquele olhar. Era o olhar de "queimem as bruxas"." Pág. 112 

Bjokas!!!

Resenha - Amante Consagrado - Irmandade da Adaga Negra, Livro 6 - J.R. Ward

ESSE LIVRO FAZ PARTE DE UMA SÉRIE, PODE CONTER SPOILERS SE VOCÊ AINDA NÃO LEU OS OUTROS VOLUMES.

Sinopse:
Nas sombras da noite de Caldwell, Nova York, desenvolve-se uma furiosa guerra entre os vampiros e os seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. E agora, um Irmão obediente deve escolher entre duas vidas... Ferozmente leal à Irmandade da Adaga Negra, Phury se sacrificou pelo bem da raça, convertendo-se no macho responsável por manter a linhagem da Irmandade. Como o Primaz das Escolhidas, ele será o pai dos filhos e das filhas que assegurarão que sobrevivam as tradições da raça, e, que haja guerreiros para lutar contra os redutores. Como sua companheira, a Escolhida Cormia quer ganhar não só o corpo, mas também o coração de Phury para si... Ela vê o guerreiro emocionalmente deteriorado atrás de toda sua nobre responsabilidade. Mas enquanto a guerra com a Sociedade Redutora se torna mais severa, uma grande tragédia abate a mansão da Irmandade e Phury deve decidir entre o dever e o amor.
Livro no Skoob / + Informações

Amante Consagrado é o sexto livro da série "Irmandade da Adaga Negra" e conta a história de Phury, irmão gêmeo de Zsadist.

Na resenha de Amante Liberto cheguei a comentar que Phury faz algo extremamente burro e maravilhoso, bom, pelo menos eu achei que seria... sinceramente esperava um pouco mais desse livro, principalmente com toda essa história de celibato de Phury, seu envolvimento com o mundo das drogas e com o universo das "Escolhidas".

Ah, sim! Esqueci de dizer... no 5.º Livro, quando descobrimos que Vishous é nada mais nada menos que filho da Virgem Escriba! Isso mesmo, e como se não bastasse essa grande revelação, ainda tem a bomba de que V teria sido prometido (nem sei se essa seira a melhor palavra para descrever) por seu pai a Virgem Escriba, para se tornar o Primaz (que seria um tipo de garanhão reprodutor, já que teria que se "casar" com todas as 40 escolhidas e produzir os próximos guerreiros da raça), mas o fato é que nosso querido V havia se apaixonado por sua doutora e Phury (#bomoçodeplantãoesalvadordapátria) se oferece para tomar o lugar de seu irmão para que ele possa ter o seu feliz para sempre... (estou meio irônica hoje).

Então, o que para mim, prometia ser um dos melhores livros da série, se tornou apenas mais um volume entre os outros. Entendam, eu gostei do livro, mas ele não desbancou o livro do Z de melhor posição no Ranking dos mais, mais da pessoa aqui.

Voltando... com a decadência de Phury no mundo das drogas, ele passa a contar seus dias relacionando-o com as horas desde que fumou seu último cigarro de fumaça vermelha, sei que a autora focou bem nessa parte do vício, mas acho que ficou forçado de mais, não sei, pra mim faltou um pouco mais de ação.

Cormia, a escolhida que foi designada como a "Primeira Escolhida" e que cá pra nós (não queria essa função desde o início) é tão, ou mais chata que o próprio Phury. Com sua obsessão de só vestir branco e só comer alimentos brancos, demonstrando um apego imenso as coisas do "outro lado".

Depois de muito enrolar, de muitas trapalhadas, e de muita raiva (para nós leitores frustrados) finalmente começamos a ter alguma ação na história. Realmente o que salvou a história (pelo menos em minha opinião) foi o desfecho de toda essa história de Primaz e escolhidas, que dará um novo rumo para a sociedade vampírica.

O ponto alto para mim, foram as histórias paralelas que sempre se desenrolam... a cada dia gosto mais do trio Jhon, Qhuinn e Blay, que realmente roubaram a cena nesse livro, e outro personagem que voltará para somar ação para os próximos volumes (pelo menos espero que sim).
Outra surpresa agradável para mim, foi a autora focar um pouco mais em Rehv e Xhex, que com certeza proporcionaram alguns dos melhores capítulos nesse livro.
E as surpresas não param por aí, toda a Irmandade e principalmente Jhon terão uma surpresa e tanto...

Apesar de não ter gostado tanto desse livro, recomendo que leiam, quem já leu os outros livros da série sabe bem que não dá pra pular um livro sem perder algumas informações importantes sobre alguns personagens que deverão ter mais destaque nos próximos livros.

Bom, espero que tenham conseguido entender minha opinião.

" – Agora coloque a porcaria do tênis, John, e vamos acabar com isso. Antes que eu precise colocar Blay em um sanitário.
  – É sanatório!!!
  – Bom, eu tenho certeza de que ambos vão fazer bem a você." Págs. 131, 132

"Sua última sensação antes de morrer foi a libertação do chão, seu corpo despedaçado sendo levantado pela luz brilhante, atraído pelo encontro que demorou oito meses terríveis para acontecer." Pág. 267

" – Se existir alguém que ousar machucar você – Qhuinn gruniu no Antigo Idioma – irei vê-lo com estacas diante de meus olhos e deixar o corpo em ruínas." Pág. 426 

Bjokas!!!

Talvez Não Tenha Criança no Céu - Davi Boaventura


Livros de Safra lança história adolescente apostando em nova geração de escritores

"Um retrato sufocante dos estertores de uma adolescência sem rumo" (Daniel Galera, escritor)

Uma turma de adolescentes, que enfrenta pela primeira vez os limites que definem a periferia, as classes sociais e o começo da vida adulta, um rapaz sem nome que se autodefine como um zero à esquerda, os últimos dias das férias e uma arma antiga. Estes são os elementos que formam "Talvez Não Tenha Criança no Céu", trama ousada e irreverente, estreia de Davi Boaventura na literatura, que terá seu lançamento às 19h da segunda-feira, dia 21, na livraria Cultura do Salvador Shopping.

Tédio, álcool e falta de perspectivas: uma mistura destrutiva e perigosa nas mãos do autor, que já na sua primeira novela literária se mostra capaz de tirar o fôlego dos leitores - jovens ou adultos. Por meio do bom uso da ambiguidade, Davi deixa a todos imaginando e esperando, perplexos, as possibilidades de um incesto, um assassinato e muitas overdoses. Mas sem perder o foco de mostrar, de maneira reflexiva e ágil, os desafios e dificuldades de deixar a adolescência com tão pouca perspectiva pela frente.

"Talvez Não Tenha Criança no Céu" funciona como uma espécie de diário, no qual o mundo parece tão real quanto próximo do leitor, em momentos em que surgem diversas referências, como a banda Legião Urbana e a famosa Macabéia. Ao mesmo tempo, ao enxergar em si próprio ao enxergar em si próprio uma espécie de Holden Caulfield, personagem de O Apanhador
no Campo de Centeio, Boaventura traz ao leitor um modelo universal de inconformismo adolescente, personagem latente em todos nós.

O jovem escritor é uma das apostas da editora Livros de Safra em maio de 2012, através de seu selo Virgiliae, cujos livros de ficção e não ficção possuem conteúdo intelectual e literário, mas que não escorregam nas armadilhas das vaidades dos autores. Em 2011, a Livros de Safra completou seu primeiro ano de mercado com 22 novos livros publicados. Para 2012, a meta
é de 46.

Serviço:
Lançamento do livro “Talvez Não Tenha Criança no Céu”, de Davi Boaventura
Local: Livraria Cultura do Salvador Shopping
Horário: 19h
Data: 21/05

Mais informações em: http://bit.ly/K7CVn5

Resultado Oksa Pollock e o Mundo Invisível


Olá pessoas lindas!!
Depois de muitos probleminhas com o sorteie.me, finalmente consegui realizar o sorteio (no computador do meu pai)
Como a Suma de Letras disponibilizou dois exemplares para sorteio, serão dois os sortudos contemplados.

Muito obrigado pela participação de todos, e continuem participando das promoções aqui no Blog.

Então, sem mais enrolar, os sortudos são.....


Parabéns Cristiane e Tiago!!! Enviem seus dados para vikol32@hotmail.com para que eu possa providenciar o envio dos livros junto a editora.

Bjokas!!!!

Divulgação - Ruas Estranhas


Sinopse:
Ruas estranhas é uma coleção de 16 histórias fantásticas urbanas onde os editores George R. R. Martin e Gardner Dozois reúnem grandes nomes da literatura como Charlaine Harris da série True Blood, Conn Iggulden, Glen Cook, Patricia Briggs, Diana Gabaldon e outros autores de destaque. 

Nessas histórias nascidas da imaginação de escritores vencedores dos prêmios mais importantes do gênero, eles exploram mundos de vampiros sedutores, lobisomens assustadores, espíritos que ajudam humanos a solucionar mistérios, demônios, zumbis e outras criaturas que habitam nossos pesadelos.

Cuidado! O perigo está ao final de cada esquina.

Orelha de "Ruas Estranhas":

Na introdução desse livro George R.R. Martin define a fantasia urbana não apenas como um gênero onde a ambientação metropolitana e os problemas contemporâneos se tornam quase personagens de narrativa, mas sim como uma criança bastarda nascida da curiosa junção entre o gênero do horror e do mistério.

Dos romances sombrios de Neil Gaiman aos bruxos de Harry Potter, da realidade virtual cyberpunk de Matrix até as cidades interioranas de um episódio de Supernatural, a semente desse estilo costuma estar lá. Essas histórias demonstram o choque de realidades entre personagens que acreditavam levar uma vida ordinária, sem imaginar o submundo por trás de ruelas escuras, ou os conflitos naturais gerados pelo contato de uma pessoa comum com elementos paranormais.

E é através desses elementos que George R.R. Martin e Gardner Dozois comandam um time contendo alguns dos escritores mais premiados do mundo no gênero fantástico. Neste livro em suas mãos, vampiras, zumbis, bruxos, lobisomens, demônios, caçadores (fajutos) de fantasmas e tudo o mais que possa sair da mente criativa de grandes autores saltam em histórias deliciosamente sombrias, que apresentam o melhor do gênero através da benção do autor mais importante da atual literatura fantástica.

Percorram essas ruas estranhas e vejam onde elas terminam, é o lhes é pedido na introdução. A caminhada solitária pode lhe assustar a princípio, mas você estará muito bem acompanhando no trajeto. No fim da jornada você descobrirá que ruas estranhas na verdade começam simplesmente na realidade.

Mas terminam na melhor parte da sua imaginação.

Raphael Draccon

Sobre os editores dessa coletânea:

George R. R. Martin trabalhou dez anos em Hollywood como escritor e produtor de diversas séries e filmes de grande sucesso. Autor de diversos best-sellers nos EUA e na Europa, foi em meados dos anos 1990 que Martin deu início a sua mais importante obra: As crônicas de gelo e fogo. É a saga de fantasia mais vendida dos últimos anos, vencedora de diversos prêmios, e que agora também se torna uma grande produção da HBO.

Gardner Dozois é autor de ficção científica e editor. Comandava a revista de ficção científica Asimov’s Science Fiction e ganhou diversos prêmios como o Hugo e Nebula, tanto como editor quanto como escritor.

Livro no Skoob

Bjokas!!!

Lançamentos de maio - Universo dos Livros


Concurso Cultural Eu Amo o Autor Nacional


A Editora Dracaena está com uma nova promoção para seus leitores e parceiros.
Demonstre sua paixão pelos autores nacionais e ganhe muitos prêmios!

Para participar é muito fácil:
Tire uma foto com um de nossos livros e crie uma frase que expresse seus sentimentos pelo livro da foto, pelo autor da obra ou pela Editora Dracaena.

Envie sua foto para o nosso email (marketing@grupooxigenio.com), junto com seu nome completo, twitter (opcional), cidade e estado onde mora. Mande quantas fotos quiser, mas sempre com um livro diferente da Editora Dracaena por vez.

As fotos serão postadas nas nossas redes sociais (Twitter e Facebook) para todo mundo votar. As dez (10) fotos mais curtidas e comentadas serão as ganhadoras da promoção.
Para vencer essa, você tem todas as chances possíveis. Basta compartilhar, divulgar e pedir para todo mundo votar na sua foto.

E o prêmio? Cada um dos vencedores poderá escolher 01 exemplar de qualquer livro da Editora.
São 18 títulos para você escolher:

Só entram na promoção as fotos que seguirem todas as regras. A frase deve ter coerência e bom uso da língua. Imagens ofensivas ou que possam ofender a obra, o autor ou a Editora não serão classificadas.  
Participe!

Regras:
1 - Promoção é valida em todo território nacional de 01 de maio de 2012 a 19 de Junho de 2012.
2 - Os ganhadores serão divulgados no dia 21 de Junho via Facebook, Twitter e no Blog oficial da Editora Dracaena.
3 - Cada participante poderá escolher um livro por cada foto enviada.
4 - A escolha só é valida para os 18 livros participantes do concurso.
5 - Caso o participante queira participar com mais de uma foto, será necessário ter em cada foto livros diferentes.
6 - Foto enviada sem os dados solicitados será desclassificada.

Favor enviar a seguinte autorização por email junto à foto enviada:

Eu autorizo o uso de minha imagem e meus dados (nome, cidade e estado) no Concurso Cultural Apaixonado por Nacionais, organizada pela Editora Dracaena.
Nome completo:
CPF:
RG:
Endereço completo:
Facebook:
Twitter:


Destaque para o livro “O Diário Serial” em jornal de Ponta Grossa.

 Autor Igor Castro é destaque em Ponta Grossa no Jornal da Manhã.
Compre já O Diário Serial no  Site da Editora e na Livraria da Travessa



Confira os books trailers do livro "A Arte da Invisibilidade”, do autor Allan Pitz.






Confira o book trailer do livro “Limiar: entre o céu e o inferno", da autora Elaine Velasco.


Lançamento previsto para: 06/12

Envio de Originais.
A Editora Dracaena está em busca de novos autores para publicação, divulgação e distribuição nacional.
Publique seu livro com uma das editoras que mais cresce no Brasil.
Envie seu original para avaliação através do email: publique@dracaena.com.br
Para mais informações acesse AQUI o site da Dracaena 




Bjokas!!!!

Resenha - João & Maria - Paixão e Rock'n Roll - Ana Paula Bergamasco e Marcos Bulzara

Sinopse:
O que você escolheria: O Amor ou a Razão? Maria é bonita, estudiosa, avessa à badalação e tradicional. João é lindo, extrovertido, arrogante e vocalista de uma banda de rock. ...Ela jamais se aventurou numa paixão. Ele já singrou pelos mares de um amor fulminante. Eles não têm nada em comum. Mas foram feitos um para o outro.

Livro no Skoob

Essa resenha faz parte do Book Tour organizado pela Kate Willians do blog Drunk Culture.

Sabe quando você lê um livro e não sabe bem como defini-lo? Aquele tipo de livro que não conquista logo de início, mas depois te prende de uma forma tão intensa que logo você se vê virando as páginas, devorando o livro de uma maneira tão alucinada que chega a doer o peito quando acaba de ler... Não chega a entrar pra minha lista de favoritos, mas com certeza me rendeu ótimos momentos de leitura em baixo do edredom. E sim, eu chorei durante a leitura...

Algo que me chamou muito a atenção no livro foi a narração alternada de João e Maria nos capítulos, achei interessante ver as duas versões da história em um mesmo acontecimento, entender cada reação e comparar os diferentes temperamentos dos personagens, e por vezes, um mesmo acontecimento tinha uma visão totalmente diferente dependendo do personagem . A diagramação é simples e se havia algum erro de revisão não percebi, a capa também é bem simples, mas nem por isso deixa de ser charmosa (adooooro Roxo).

Maria é o tipo de garota quieta, centrada nos estudos que quase não é notada pelos outros. Já João é um conquistador que teve sua cota de decepções amorosas. Junto com seus melhores amigos, buscam o sonho de tornar o Polirock uma banda de sucesso. 

Desde o início do livro dá para ter uma ótima noção do temperamento de cada um dos personagens, seja dos principais até os personagens que aparecem poucas vezes, esse pra mim é um diferencial, pois personagens bem fundamentados são muito difíceis de se encontrar atualmente nos livros.

Algo que me desagradou no livro foi a rapidez com que se desenvolve a história, aqueles momentos que deveriam ser prolongados passam rapidamente... mas essa é minha opinião já que gosto de livros mais extensos. 

Não sei se outras pessoas que já leram esse livro irão concordar com o que vou dizer agora, mas não dá pra perceber que foram dois autores escrevendo a história, a Ana e o Marcos encontraram uma sintonia maravilhosa na escrita de "João e Maria" e com certeza é uma dupla que deveria apostar em outros trabalhos em conjunto.

Bom, eu tentei não falar muito sobre a história do livro pois ele é relativamente pequeno, então qualquer fato que tente colocar aqui já seria considerado Spoiler.

"E no meu quarto escuro, com um fone de ouvido, me deixava aventurar pela voz rouca de João. [...] Uma melodia romântica sussurrada no ar. Um beijo apaixonado..." Pág 23

"Maria... Maria. Não conseguia ligar o nome a pessoa. Algo me dizia que ela não era tão estranha assim. Não sei se profeticamente, mas Freddie cantou Love of My Life mais uma vez. Aumentei o som e me joguei no sofá." Pág 48

Bjokas!!!

Resenha - Amante Liberto - J. R. Ward

ESSE LIVRO FAZ PARTE DE UMA SÉRIE, PODE CONTER SPOILERS SE VOCÊ AINDA NÃO LEU OS OUTROS VOLUMES.

Sinopse:
Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, a guerra explode entre vampiros e seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. O coração gelado de um predador será aquecido mesmo contra a sua vontade... Destemido e brilhante, Vishous, filho de Bloodletter, possui uma maldição destrutiva e a capacidade assustadora de prever o futuro. Criado no campo de guerra de seu pai, ele sofreu maus tratos e abusos físicos e psicológicos. Membro da Irmandade, ele não se interessa por amor nem emoção, apenas pela batalha com a Sociedade Redutora. Mas, quando uma lesão mortal faz com que fique sob os cuidados de uma cirurgiã humana, a Dra. Jane Whitcomb, ele é levado a revelar a dor que esconde e a experimentar o verdadeiro prazer de pela primeira vez... Até que o destino, que V. não escolheu, o leva para um futuro do qual Jane não faz parte.
Livro no Skoob / + Informações

Essa resenha já devia ter saído há tempos, mas, enrolada como estou com a faculdade e o trabalho, acabou demorando um pouco para conseguir um tempinho sossegado para escrever essa resenha, é, sem dúvida não dá pra sentar e pensar na história de um dos irmãos com pouco tempo...

Preciso começar falando que até agora meu livrinho preferido (e irmão também) continua sendo o Amante Desperto com o casal Zsadist e Bella, acho que foi o que melhor emplacou comigo.

Amante Liberto conta a história de Vishous, seu passado, sua transição  e explica um pouco melhor seu temperamento e algumas atitudes, conhecemos suas origens e o próprio V tem uma revelação bombástica sobre sua origem materna.

A leitura desse volume flui rapidamente (mesmo não sendo o meu preferido) e acho que o que mais marca a leitura são os flashbacks sobre o passado de V. que sem brincadeira, são de arrepiar.
Além disso a protagonista junto a ele nesse volume (isso aí girls, Butchzinho foi pro pau) esbanja força, determinação e não facilitou muito a vida de V. em outras palavras, é a metade que faltava na calça de couro desse guerreiro.

Como em todos os volumes anteriores, a autora não foca apenas no casal principal, e temos a continuidade da história de vários outros personagens, como Jhon, Quinn e Blay. E sobre como anda nosso poço de autocompaixão "Phury" Preciso abrir "aspas" aqui e dizer que a atuação de Phury nesse livro está muito "ativa" afinal a síndrome de mocinho do cara ataca novamente, e por agir sempre pensando mais nos outros do que em si mesmo vai acabar fazendo algo maravilhoso e ao mesmo tempo "Burro" por assim se dizer. (tô falando, falando e só enrolando né?)

Bom... focando aqui em V. vocês se lembram das visões de V. sobre sua própria morte? bem... nesse volume teremos a conclusão dessa visão... (parando por medo de spoilers)

Acho que o que mais contribuiu para que esse não fosse um dos meus livros preferidos infelizmente foi o final, que algumas pessoas vão gostar com certeza, mas pra mim ficou aquela interrogação, sabe aquela sensação de que poderia ter sido um pouquinho diferente?

No mais, a diagramação está boa, e a quantidade de erros de digitação vem diminuindo a cada volume lançado, tem um errinho aqui ou ali, mas nada muito grave.

“Estar arruinado é um pouco como estar apaixonado: nas duas situações, você fica desprovido de qualquer recurso, deixado despido, sem sua essência.” Pág. 259

“ – Você teria sido uma grande guerreira, sabia? 
   – Eu sou... a morte é minha inimiga.
   – Sim, eu sei.
   – Deus, fazia muito sentido o fato de ele ter se aproximado dela. Jane era uma guerreira... como ele.
   – Seu bisturi é a sua adaga." Pág 280

Bjokas!!!

Blog Selecionado!!

Estou Lendo

Leio e Indico!

Google Analytics

Eu Apoio!

Visualizações de Página

Traduzir

Blog Protegido

MyFreeCopyright.com Registered & Protected
Emporio dos Livros © 2012 | Todos os Direitos Reservados | Design by Cantinho Cute Design